quarta-feira

Desculpa, não ouvi! Pode falar denovo que eu entendo

Compartilhe essa notícia! | Data : quarta-feira, fevereiro 08, 2012 | Series :
"...ninguém precisa omitir que o outro existe
para advogar em causa própria."
Desculpa, não ouvi! Pode falar denovo que eu entendo. É uma paráfrase do titulo do blog  "Desculpa, não ouvi!", da Redatora Lak Lobato, um blog que discursa, com bastante autenticidade, algo que na maioria das vezes é ignorado: A EXISTÊNCIA DO SURDO ORALIZADO E SUA TOTAL EXPRESSÃO ATRAVÉS DO PORTUGUES. Pois é, você leitor do blog Paulo Henrique LIBRAS, talvez nunca tivesse pensado nessa parcela de surdos que se identificam com o português e não com a LIBRAS, não que eles sejam contra, mas que é algo natural deles. Estou publicando aqui a matéria dela para que possamos refletir, não só isso, mas como participantes da causa surda não esquercermos dessa parcela também, pois "ninguém precisa omitir que outro existe para advogar em causa própria."

Leiam a seguinte matéria do blog

"Por que é importante divulgar a existência dos Surdos Oralizados?
Escrito por laklobato em 26/10/2011

Vira e mexe, me deparo com alguma notícia na imprensa que me embrulha o estômago: citam a deficiência auditiva como se só existisse um grupo homogêneo de ‘pertencentes da classe’.

A modinha agora é falar que deficiente auditivo não domina a língua portuguesa. Alias, já agregando a dificuldade idiomática à deficiência, como se deficit auditivo impedisse alguém de adquirir qualquer outro idioma que não a língua de sinais.

Olha, longe de mim lutar contra a LIBRAS, mas sinceramente, não faria mal os entusiastas respeitarem a existência de deficientes auditivos de outros graus que não a anacusia (ausência total de audição) ou deficientes auditivos adquiridos, que tiveram português como primeiro idioma. Tampouco, deveriam vender que surdez incapacita alguém de aprender o idioma que for, porque isso faz com que os leigos no assunto, por tabela, achem que deficit auditivo limita o intelecto também. Ninguém é incapacitado de aprender português porque é surdo, apenas uma parte considerável de surdos tem mais afinidade com a língua de sinais e ponto.

Mas o foda (perdão ao linguajar) nisso tudo é ver essa informação equivocada ecoar pela imprensa de maneira dogmática e todos nós com deficiencia auditiva, passarmos a sermos vistos como analfabetos infuncionais do português!

A última foi o DETRAN RS sair divulgando que “deficientes auditivos não tem vocabulário para exame teórico”. Pronto, colocaram todos nós no mesmo saco de analfabetos. Alguém avisa ai que os surdos oralizados existem?

Só que, a gente sabe, enquanto não tiver ninguém para avisar o mundo que deficientes auditivos nem sempre nasceram surdos, que deficientes auditivos de graus moderados, severos e até profundos podem ser plenamente oralizados e alfabetizados em português, por aparelho auditivo, implante coclear, sistema BAHA e/ou por fonoterapia, estudando em escola inclusiva ou até regular (meu caso!), a sociedade vai continuar ouvindo apenas aqueles que divulgam a língua de sinais e que tentam vendê-la como sinônimo de deficiência auditiva.

Na boa, ninguém precisa omitir que o outro existe para advogar em causa própria. Portanto, que os Surdos Oralizados sejam divulgados à exaustão. Quem me ajuda?"

  Matéria Original:http://desculpenaoouvi.laklobato.com/index.php/2011/10/26/por-que-e-importante-divulgar-a-existencia-dos-surdos-oralizados

Veja outros post originais desse blog original: http://desculpenaoouvi.laklobato.com/

google+

linkedin

3 comentários

Tulis comentários
avatar
Anônimo
Admin
11 de maio de 2012 14:25

a A.A.D.I.C.D. sediada em Cabo Verde podia benefeciar em muito do teu «savoir faire» e do teu «know how».
Informa-te e informa .

Reply
avatar
Anônimo
Admin
11 de maio de 2012 14:29

sinceramente ate eu tenho muito a aprender

Reply
avatar
du blog
Admin
11 de maio de 2012 14:31

exactamente o que eu queria dizer
nao precisa ser publicado()
de cabo verde

Reply