sexta-feira

Surdos abrem empresa de serigrafia em Passo Fundo (RS)

Compartilhe essa notícia! | Data : sexta-feira, junho 17, 2011 | Series :
Não é todo dia que encontramos surdos à frente de uma empresa e muito menos tendo oportunidades iguais de crescimento mas a cada dia mais nos surpreendemos com o mundo surdo, mas porque da tal supresa? Seria do fato de estarmos inseridos em uma sociedade preconceituosa, que limita nossa visão em relação ao potencial do surdo? Deixo a indagação para vocês.
Mas o que venho a anunciar é surdos de Passo Fundo formaram "A Surreal Serigrafia" que é uma empresa comunitária de propriedade de nove surdos. A inauguração aconteceu na tarde do dia 10/06, no mesmo dia em que a Associação de Pais e Amigos dos surdos completou 20 anos de existência.

O aniversário de 20 anos da Associação de Pais e Amigos dos Surdos (Apas) foi marcado por uma grande conquista: a inauguração da primeira empresa cujos sócios são compostos exclusivamente por surdos. A Surreal Serigrafia é um projeto pioneiro no município, visto que toda a administração e produção das peças são de responsabilidade de nove sócios surdos. A empresa possui forma de gestão por economia solidária. O projeto foi ancorado pelo Instituto de Mama do Rio Grande do Sul (Imama), em parceria com as Lojas Renner e a Rede Parceria Social do RS, que proporcionou capacitação profissional do grupo.

A presidente da Apas, Salete de Souza, idealizadora do projeto, explica que a forma de gestão por economia solidária consiste em uma sociedade em que todos produzem, vendem, compram e dividem os lucros. A verba que possibilitou a realização do projeto foi resultante da Rede de Parceria Social, que financia projetos selecionados. O grupo recebeu R$ 25 mil para comprar os equipamentos, maquinário e materiais como tela, tinta, camisetas, mesa de serigrafia e de revelação. “Eu já havia enviado este e outros projetos para vários programas de financiamento e finalmente fomos contemplados. Esse dinheiro vai representar o trabalho para nove pessoas, nove famílias”, relata Salete.

E diz que um dos objetivos do projeto é divulgar a cultura dos surdos. “A arte produzida por eles vai expor a linguagem dos sinais e tudo o que desrespeite a eles”. Em parceria com a Cáritas Diocesana de Passo Fundo, o grupo recebeu treinamento em Economia Solidária para aprender a gerir a empresa. A colaboradora da Apas, Cristine Luna, cumpriu a função de intérprete de libras para possibilitar a comunicação entre os alunos e os professores do curso. “Eu traduzia para eles na linguagem dos sinais o que o instrutor falava”, explica. A técnica da serigrafia foi ensinada pelo professor Flávio, serigrafista de Passo-Fundo. A capacitação total durou cerca de seis meses.

O coordenador do grupo, Carlos Costa, falou, com ajuda da intérprete Cristine, sobre a importância dessa conquista para os nove membros. “Muitos aqui nunca tinham trabalhado na vida, em virtude da deficiência. Agora, além da conquista econômica, nós estamos conquistando nossa auto-estima”. E afirma que o grupo já está preparado para receber encomendas, inclusive a primeira foi feita pela Cáritas, que solicitou a produção de 300 camisetas serigrafadas.

Estiveram presentes à inauguração da Surreal Serigrafia, que aconteceu na sede da fábrica, o prefeito Airton Dipp, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcos Cittolin, o secretário de Finanças, César Bilibiu, o vereador Juliano Roso, além de representantes e voluntários da Apas e do Imama. Na ocasião o prefeito Dipp ressaltou que esse projeto servirá de exemplo para outros, tanto da Apas, quanto de outras entidades. “Fomos muito felizes em ter esse local e poder nos envolver nessa parceria. Somos parceiros porque temos a mesma visão quanto ao futuro de Passo Fundo”.

A fábrica está funcionando na rua Dionísio Lângaro, 239, no bairro Leonardo Ilha (Berçário Industrial). O local abriga várias empresas encubadas pela Secretaria de Desenvolvimento e foi cedido pelo município. Encomendas podem ser feitas pelo telefone da Apas: 30451464 ou pelo email: surrealserigrafia@hotmail.com.

Fonte: DIÁRIO DA MANHÃ

google+

linkedin